Programa MEPI Moçambique

Logo MEPI Moçambique

Nome do Projecto: The Universidade Eduardo Mondlane/UCSD Medical Education Partnership Initiative
Número do Projecto: R24TW008908
Período: 27/09/2010 – 31/08/2015
Investigador Principal: Professora Catedrática Emilia Noormahomed

Antecedentes:

  • 2008- Inicia a parceria entre a Universidade Eduardo Mondalne (UEM) e a Universidade de Califórnia San Diego (UCSD) num projecto de Pesquisa malária HIV
  • 2009 –A colaboração UEM-UCSD cresceu com introdução de programa de troca de residentes de Medicina Interna.
  • 2010- Inicio do Programa MEPI entre UEM/UCSD
  • 2011- Formação dum núcleo UEM, UCSD, Universidade Federal da Bahia (UFBA) e Instituto de Higiene e Medicina Tropical (IHMT) para alavancar a pesquisa nas 3 Universidades públicas de Moçambique e a colaboração Sul-Sul

Introdução ao Programa MEPI Moçambique:

O programa Medical Education Partnership Initiative (MEPI) de Moçambique é uma parceria entre a Universidade de Califórnia San Diego e um consórcio de universidades públicas nacionais visando melhorar a capacidade institucional para a educação médica pré- e pós-graduada em Moçambique, através da inclusão duma forte componente de investigação nos programas de especialização médica, da aplicação de estratégias de ensino que garantam a disseminação do ensino a outras zonas do país, e da retenção dos especialistas treinados no sistema público. Financiado pelo PEPFAR e NIH o MEPI apoia 12 Instituições Africanas, formando uma rede de mais de 30 Parceiros Regionais, Ministérios de Saúde e Educação dos Países financiados e mais de 20 instituições Americanas e colaboradores estrangeiros.

Missão:

A Iniciativa de Parceria para a Educação Médica entre a Universidade Eduardo Mondlane e a Universidade de Califórnia San Diego (MEPI Moçambique) visa reforçar as capacidades da Universidade Eduardo Mondlane, UniLurio e UniZambeze para identificar, treinar e reter a força de trabalho necessária para atender a educação médica e as necessidades de investigação médica de Moçambique ao longo das próximas duas décadas.

Objectivos:

  • Objectivo Específico 1. Potenciar a capacidade da Universidade Eduardo Mondlane (UEM) na formação pré e pós graduado através da expansão de uma parceria bilateral com a Universidade de São Diego da Califórnia (UCSD), inicialmente virada para doenças contagiosas, incluindo: HIV/SIDA, tuberculose, malária, e doenças infecciosas relacionadas.
  • Objectivo Específico 2. Desenvolver ainda mais capacidades através da formação e parceria para conduzir pesquisas operacionais, epidemiológicas, de translação, e clínicas na UEM e instituições a ela ligadas para promover os cuidados de saúde em Moçambique.
  • Objectivo Específico 3. Melhorar a conexão electrónia e tecnologias de informação (TI) entre a UEM e o Hospital Central de Maputo (HCM) e formar profissionais Moçambicanos que possam sustentar esta infraestrutura.
  • Objectivo específico 4. Desenvolver estratégias de retenção e sustentáveis através da melhoria das relações entre da Faculdade de Medicina da UEM, os Ministérios da Saúde e da Educação, a Associação Médica de Moçambique e novas escolas de Medicina para em conjunto abordar as necessidades a curto e longo prazo dos recursos humanos do país. Ao longo desta parceria, iremos desenvolver mais sistemas em Moçambique para que com eficácia planifiquemos a formação pré e pós graduado para melhor alcançar as necessidades de longo prazo de Moçambique.

Impactos mais significativos do Programa MEPI nos últimos 5 anos:

  • Impacto do MEPI sobre Capacitação:
    • 18 Residentes concluíram a formação na especialidade medicina interna entre 2010 e 2014 o que representou um aumento de 400% nas últimas 2 décadas. Adicionalmente 19 de um total de 46 residentes estão actualmente em treinamento no Departamento de Medicina e receberão a designação da especialidade nos próximos 4 anos.
    • A introdução do programa de “Firm Chief” ofereceu treino adicional em métodos de ensino e pesquisa e permitiu uma melhor prestação de acompanhamento e de avaliação do ensino e cuidados de saúde no Departamento de Medicina. Este programa tem contribuído para o aumento no número de instrutores “Associados”, tanto para pré e pós graduados e melhorou substancialmente o processo de tutoria.
    • O programa de intercâmbio de Residentes entre a UCSD e UEM com rotações clínicas de 3 meses na UCSD forneceu tutorias de pares a 24 residentes moçambicanos. Cinquenta Residentes da UCSD concluíram rotações de 1 mês no HCM com a participação em actividades de ensino e pesquisa clínica. A presença de Residentes da UCSD em Maputo reforçou a fluência em Inglês dos residentes moçambicanos e adicionalmente ofereceu tutoria de pares em cama hospitalar e ensino didáctico.
    • Quatro mestrados (Mestrado em Educação em Ciências de Saúde, Mestrado em Medicina Tropical e Saúde Global, Mestrado em Nutrição Clínica e Mestrado em Nutrição e Segurança Alimentar) foram estabelecidos na UniLurio. A introdução dos programas de mestrado, especialmente o Mestrado em Educação em Ciências de Saúde, irá aumentar ainda mais o número de educadores médicos qualificados na UEM, UniLurio e UniZambeze e equipá-los com a melhoria de ensino e de avaliação de habilidades necessárias para lidar com o aumento do número de estudantes de medicina a serem admitidos nas escolas.
  • Uso de Tecnologias:
    • Houve melhoria na conectividade entre a Faculdade de Medicina (FM), (HCM) e o gateway de Internet no Campus principal da UEM (Centro de Informática da UEM (CIUEM)).
    • Três Bibliotecas Virtuais com 10, 5 e 45 computadores foram criados nos Departamentos de Medicina e Cirurgia (HCM) e na Faculdade de Medicina-UEM, permitindo o acesso livre à literatura médica para estudantes e profissionais de saúde.
  • Impacto do Programa MEPI sobre a retenção
    • Um grupo multidisciplinar de docentes da UEM, UCSD, UFBA e do IHMT-UL foi criado e irá fornecer orientação contínua nas áreas epidemiologia/saúde pública operacional, pesquisa translacional e desenvolvimento de capacitação em pesquisa clínica nas instituições parceiras moçambicanas. Um grupo motivado e dedicado de mentores surgiu para levar a cabo o esforço adiante. Ao invés de serem fornecidos como cursos externos de “enriquecimento”, cursos de formação de investigação foram desenvolvidos como actividades lideradas por Professores Moçambicanos recorrentes e foram integrados como componentes obrigatórios de formação médica pós-graduada pela Ordem dos Médicos. Ao alinhar essas actividades dentro da universidade com as entidades reguladoras e governamentais nacionais recentemente revitalizados, como o MMC e MS, estas tornaram-se expectativas dos formandos e têm atraído investimentos locais para assegurar a sustentabilidade. Adicionando a capacidade de investigação como um plano de carreira aumenta a retenção do corpo docente e contribuindo para a sustentabilidade dos programas e projectos que foram iniciados.
  • Impacto do MEPI na Pesquisa:
    • Para fazer frente a baixa produtividade devido à falta de competências técnicas, programas de treinamento em Métodos de Pesquisa, escrita de Projectos e Manuscritos e ética na investigação foram organizadas para Professores e Pós-graduandos e regularmente organizados na UEM e UniLurio por Professores da UEM e parceiros internacionais. Estes programas também foram formalmente integradas no programa de formação pós-graduada suportado pelo MEPI em conjunto com o Ministério da Saúde, o Conselho de Medicina e da Comissão Nacional de Pós-Graduação.
    • Melhorias na infraestrutura de laboratório e aquisições de equipamentos foram feitas em ambos os Departamentos de Microbiologia e Patologia. A renovação desses laboratórios e treino adicional da equipe técnica converteu-os em Centros Especializados em Doenças Infecciosas e Patologia.
    • Durante os 5 anos do programa MEPI, foram propostos 62 novos projectos de investigação (29 da UEM e 33 em Unilurio) envolvendo mentores e colaboradores da UEM, UCSD, UFBA e IHMT-UL em áreas prioritárias. Dezanove deles receberam financiamento externo por várias instituições, incluindo o NIH dos EUA, mBio Diagnostics, Universidade de Lisboa, Fundação Gilead; Fundação Alemã de pesquisa; o INS; a UP-HCM e da Fundação RESMED.
    • Para atender às limitações na gestão administrativa e fiscal, um centro de apoio à pesquisa (Mozambique Institute for Health Education and Research (MIHER)) foi criado para fornecer apoio à gestão administrativa e fiscal para a comunidade científica da UEM e outras universidades públicas em Moçambique e identificar as agências de financiamento que possam estar interessados em apoiar actividades de pesquisa. Até à data, MIHER administrou 12 projectos de investigação, coordenou 25 cursos de curta duração em pesquisa e desenvolveu o currículo dos mestrados na Unilurio. MIHER também tem prestado apoio na concepção, execução e escrita de manuscritos.
  • Impacto do Programa MEPI no HIV/SIDA
    • Estima-se que a prevalência de HIV nas alas de Medicina e Departamentos de Emergência é de 69,1% e o comparecimento anual é de 8,298 pacientes. Desses, cerca de 2.120 pacientes recebem cuidados de estagiários MEPI a cada ano. O Programa MEPI da Universidade Eduardo Mondlane também tem fornecido treinamento para médicos em diferentes instalações clínicas. Cerca de 200 profissionais de saúde de diferentes áreas em sete hospitais de todo o país se beneficiaram de formação MEPI focada em aspectos relacionados com o HIV e SIDA. Os estagiários incluindo médicos, técnicos e técnicos de cirurgia foram treinados entre 2011 e 2014. Colectivamente, um total de 12.000 pessoas em todo o país com o HIV / SIDA receberam serviços de tratamento e cuidados do MEPI Moçambique.
  • Impacto do Programa MEPI nos estudantes:
    • Durante os cinco anos de implementação do Programa MEPI, o impacto sobre os estudantes foi através da capacitação fornecida para pré e pós-graduação e a expansão de uma parceria bilateral com UCSD, inicialmente focada em doenças transmissíveis, incluindo HIV/SIDA, Tuberculose, Malaria e outras doenças infecciosas.

Links Relacionados:

Financiadores:

Financiadores MEPI Moçambique

Artigos Relacionados

Voices of Change
Prof. Catedrática Emilia Noormahomed dá uma visão geral do Programa MEPI em África e em Moçambique.